211 164 221
Dias úteis: 9:00 - 18:00
EN
portugal
  • COSEC >
  • Notícias >
  • Empresas insolventes no primeiro semestre representam volume de negócios superior a €550 milhões

Empresas insolventes no primeiro semestre representam volume de negócios superior a €550 milhões

Lisboa, 22 de julho – Em Portugal, durante o primeiro semestre do ano, 1.313 empresas ficaram insolventes, o que representa um crescimento de 2% face ao período homólogo e um volume de negócios superior a 550€ milhões, destaca a análise da COSEC – Companhia de Seguro de Créditos, seguradora líder nos ramos do seguro de créditos e caução.

De acordo com o estudo:

  • As insolvências registadas representam uma perda potencial de 10.803 postos de trabalho e cerca de 172 milhões de euros de créditos a fornecedores que ficaram por regularizar
  • As empresas insolventes representam volume de negócios superior a 550 milhões de euros
  • A maioria dos casos de insolvência registou-se em micro e pequenas empresas (64%, com 843 processos), com especial ênfase no setor dos serviços (24%)
  • A categoria de Empresário em Nome Individual representou 11% do total de insolvências
  • Segundo o Observatório Infotrust, foram constituídas 17.503 novas empresas, menos 35% do que no primeiro semestre de 2019
  • Os pedidos para entrada no Processo Especial de Revitalização (PER) caíram 30%
  • O crescimento o número de insolvências na segunda metade de 2020 será de 30%, estima a Euler Hermes
  • Entre 2019 e 2021, as insolvências à escala global deverão crescer 35%, um valor recorde em relação à crise de 2009
  • Existem 9 milhões de empregos em risco na Europa

Saiba mais no comunicado »

Empresas insolventes no primeiro semestre representam volume de negócios superior a €550 milhões

Lisboa, 22 de julho – Em Portugal, durante o primeiro semestre do ano, 1.313 empresas ficaram insolventes, o que representa um crescimento de 2% face ao período homólogo e um volume de negócios superior a 550€ milhões, destaca a análise da COSEC – Companhia de Seguro de Créditos, seguradora líder nos ramos do seguro de créditos e caução.

De acordo com o estudo:

  • As insolvências registadas representam uma perda potencial de 10.803 postos de trabalho e cerca de 172 milhões de euros de créditos a fornecedores que ficaram por regularizar
  • As empresas insolventes representam volume de negócios superior a 550 milhões de euros
  • A maioria dos casos de insolvência registou-se em micro e pequenas empresas (64%, com 843 processos), com especial ênfase no setor dos serviços (24%)
  • A categoria de Empresário em Nome Individual representou 11% do total de insolvências
  • Segundo o Observatório Infotrust, foram constituídas 17.503 novas empresas, menos 35% do que no primeiro semestre de 2019
  • Os pedidos para entrada no Processo Especial de Revitalização (PER) caíram 30%
  • O crescimento o número de insolvências na segunda metade de 2020 será de 30%, estima a Euler Hermes
  • Entre 2019 e 2021, as insolvências à escala global deverão crescer 35%, um valor recorde em relação à crise de 2009
  • Existem 9 milhões de empregos em risco na Europa

Saiba mais no comunicado »